terça-feira, 3 de março de 2009

"Fisgada de lado"

Pessoal...resolvi compartilhar com vcs uma matéria interessante que li este mês na WH:

Vc está a dez min da linha de chegada qdo sente como se um podle mordesse a lateral da sua barriga....
Um estudo do American College of Sports Medicine descobriu que 70% dos corredores sofrem de dor abdominal passageira - aquela fisgada de lado. Infelizmente, ela pode aparecer durante qq atividade física intensa. Os pesquisadores suspeitam q sentimos o incômodo qdo o diafragma se expande demais em resposta a respirações rápidas e curtas, somado ao choque entre os órgãos internos. A boa notícia é que o desconforto desaparece - mais rapidamente se vc seguir as seguintes dicas:
* Evite comer alimentos pesados ou ácidos duas horas antes de treinar. A digestão pode acumular bolhas de gás abaixo do diafragma.
* Respire pela barriga para expandir o diafragma: inale o ar profunda e lentamente e exale de forma a levar o ar do abdômen em direção a coluna.
* Fortaleça o abdômen (abdominais básicos resolve,). Pesquisadores acreditam q os músculos tonificados sustentam os órgãos internos e previnem o choque entre eles.
* Se sentir a fisgada no meio do exercício, desacelere, alinhe a coluna e respire fundo. Se a dor persistir, afaste as pernas na distência dos quadris, leve os braços para cima da cabeça e tombe para cada lado para aliviar a tensão.

Não sei com vcs...mas isso já aconteceu comigo algumas vezes...acho q esta dica é bem interessante.
Bom, ontem foi dia de fortalecimento muscular e caminhadinha de 7km (trabalho - inglês)!
Hj estou com pique e vamos q vamos, pois tem treininho de corrida!!!
Faltam 5 dias para a Vênus!!!!

6 comentários:

Stéphanie Perrone disse...

eu já senti essa fisgada na lateral da barriga. é terrivel. na próxima vez vou seguir as dicas ai do post.

bjs
Stéphanie

Jorge disse...

Grazzi, querida amiga muito boa a matéria, quem não sentiu essa dor, creio eu que todos nós já sentimos, eu sentia quando iniciei as corridas, depois nunca mais senti, eu resolvia da seguinte forma, diminuia a velocidade e apertava com a mão aonde estava a dor e mesma sumia.

É isso ae amiga valeu, boa semana e bons treinos.
Um abraço,

JORGE CERQUEIRA
www.jmaratona.blogspot.com

Everton Domingues disse...

Oi Grazzi

Olha, anos atrás já fui um atleta dedicado ao meu esporte. Não me lembro de nada parecido, embora minha modalidade fosse outra. Mas corria todo dia como parte do preparo físico. Os anos se passaram, redescobri na corrida de rua um maravilhoso alimento pra alma e regenerador do meu corpo. Estou ainda meio no começo dessa historia de 'comer' asfalto. Mas não é q já senti esse mardito poodle me incomodando duas vezes? Estava pra voltar ao médico e perguntar sobre isso até ler esse texto. Ufaaaa... vou tentar as dicas nos próximos 5km ou 6km de asfalto, tá? Valeu... ;o)
Curtindo notícias de esporte, visite meus 'filhotes' tb e corre junto com o novo amigo aqui. Voltarei...

Bj, abraço e aperto de mão.

Everton Domingues
Pai solteiro com 3 mães desconhecidas:
www.vancouverolimpica.blogspot.com (o caçula)
www.londresolmpica.blogspot.com (o do meio)
www.beijingolimpica.blogspot.com (o primogênito)
Ehhh família q dá trabalho!!!

joaquim adelino disse...

Obrigado pela dica, quem sabe um dia ela pode aparecer.
Nós aqui chamamos a dor de burro e costuma aparecer com mais frequência quando estamos a correr, e para animar os sofredores custumamos dizer: é pá se te dói dá-lhe palha!
Bons treinos.

Grazzi! disse...

Pessoal, valeu pela visita!

Jorge, tb faço isso, desacelero e coloco a mão no lugar q está doendo...rs...acho q é "automático"!

Everton, obrigada pela visita e parabéns pelos blogs!

...tuttA... disse...

Essa dorzinha me incomoda às vezes, e o pior é que não é um dia só.
Na São Silvestre de 2007, mal comecei a correr e a dor apareceu, e não saiu mais. Fiquei sentindo as dores durante uns dez dias após a corrida, sempre quando corria, é claro.
Agora tô com isso denovo desde sábado.
E pra piorar estarei correndo a Meia Maratona de São Paulo neste final de semana.
Espero que até lá ela desapareça.

Parabéns pelo post, vou procurar seguir estas dicas se acaso ela aparecer durante a corrida do dia 08/03.

Bjinhus paranaenses.


...tutta...
ubiratã-pr.
www.correndocorridas.blogspot.com